Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Loading...

Seguidores

Frankenstein Encontra o Lobisomem - 1943 - Dublagem Clássica - Trial Áudio - Web-DL 1080p



Lon Chaney Jr., agora um lobisomem, procura o Dr. Frankenstein na esperança de que este o liberte de sua maldição. Ele encontra o cientista morto, mas a sua criatura continua viva e causando o terror.


Filme
Titulo no Brasil: Frankenstein Encontra o Lobisomem
Titulo Original: Frankenstein Meets the Wolf Man
Ano de Lançamento: 1943
Distribuidoras:Universal
+ No Filmow: http://filmow.com/frankenstein-encontra-o-lobisomem-t19756


Arquivo Maior
Tamanho: 2.78 GB
Audio 1: Português - Dublagem Clássica - AIC SP / AC3, 2 canais, 16 bits, 192kbps.
Audio 2: Português - Dublagem Clássica - Herbert Richers / AC3, 2 canais, 16 bits, 192kbps.
Audio 3: Inglês / 48,0KHz, AC3, 2 canais, 24 bits, 448kbps.
Legenda : Português/Inglês
Gênero: Terror
Formato: MKV
Qualidade: Web-DL 1080p

Arquivo Menor
Tamanho: 1.00 GB
Audio 1: Português - Dublagem Clássica - AIC SP / AC3, 2 canais, 16 bits, 192kbps.
Audio 2: Português - Dublagem Clássica - Herbert Richers / AC3, 2 canais, 16 bits, 192kbps.
Audio 3: Inglês / 48,0KHz, AC3, 2 canais, 24 bits, 448kbps.
Legenda : Português/Inglês
Gênero: Terror
Formato: MKV
Qualidade: Web-DL 1080p

Remasterizador e Uploader: -=| Don Costa. |=-
Créditos da Dublagem Clássica: -=| Johnahex |=-

NOTA IMPORTANTE:
O filme foi remasterizado pelo Don Costa e o áudio cedido pelo Johnahex. meu único trabalho referente á esse filme, é apenas o de preservar e manter online o mesmo, além de tornar facil o download . as informações sobre o filme são de autoria do don costa, créditos totais á ele e ao TeladeCinema.

INFORMAÇÕES DO ARQUIVO:
Foram gerados dois arquivos para esta postagem. Um maior com 2,78 Gb e outro menor com 1,00 Gb. Ambos têm três áudios e a única diferença entre eles é a bitragem de vídeo. As qualidades das imagens são muito parecidas, porém as diferenças ficam evidentes quando assistidas lado a lado em uma tv de alta definição. Para quem tem equipamentos de ponta, recomendo que baixe o arquivo maior. Também envio uma série de HQs tendo o personagem como tema.




Arquivo Maior
Opção 1: Cloud Cannibal
Opção 2: pCloud
Opção 3: UsersCloud
Opção 4: MEGA
Opção 5: Fufox
Opção 6: OpenLoad
Opção 7: PromptFile
Opção 8: Uptobox
Opção 9: 4shared
Opção 10: Samaup
Opção 11: Lolabits

Arquivo Menor
Opção 1: Cloud Cannibal
Opção 2: pCloud
Opção 3: UsersCloud
Opção 4: MEGA
Opção 5: Fufox
Opção 6: OpenLoad
Opção 7: PromptFile
Opção 8: Uptobox
Opção 9: 4shared
Opção 10: Samaup
Opção 11: Lolabits

Trilha Sonora
Opção 1: LolaBits
Opção 2: pCloud






Informações sobre o filme:
A Universal tinha grandes esperanças de que “Frankenstein Encontra o Lobisomem” seria um sucesso de público, e não se decepcionou. O filme estreou no Cinema Rialto, na Broadway, em 05 de março de 1943 e era popular o suficiente para iniciar as projeções a partir das 08:30 da manhã, mantendo várias sessões até as 04:00 da manhã do dia seguinte, durante semanas. O filme marcou fortemente as bilheterias em outros cinemas de todo o país e foi a principal atração no tema “horror” da Universal em 1943. Este filme marca a primeira vez em que dois dos monstros clássicos da Universal Studio aparecem na tela juntos.

Cinema Rialto, na Broadway. Lotação de quase 20 horas por dia durante semanas. Reflexo do sucesso dos monstros da Universal.
Muitos consideraram essa fusão de dois ícones do terror em um único filme – algo muito incomum na época – o início de sua decadência, pois descaracterizava os universos originais de cada um deles. Isso, apesar do excelente roteiro de Curt Siodmak, que cuidou para que a origem de cada um dos monstros fosse preservada.

Uma grande campanha de marketing precedeu o lançamento do filme, explorando o encontro entre os dois ícones do estúdio.
Porém, o sucesso obtido por este filme transformaria as reuniões de personagens de universos diferentes em um mesmo filme num caminho sem volta, afastando cada vez mais os personagens de suas origens. Os sucessos se seguiram. No entanto, depois de “House of Frankenstein” (1944) e “House of Dracula” (1945), a Universal arriscou tudo novamente pondo à prova a popularidade de seus monstros, e em 1948 lançou “Abbott and Costello Meet Frankenstein”. Os monstros se voltaram para a comédia à fim de mantê-los em evidência, mas perderam totalmente o respeito do público, tendo reconquistado esse respeito somente na década de 80. É um triste fim para um poderoso império que a Universal criou e manteve no auge por quase duas décadas.

“Abbott and Costello Meet Frankenstein”. Comédia com personagens de terror clássico põe fim ao domínio da Universal no gênero.
Muitos anos mais tarde, o sucesso financeiro de “Frankenstein Encontra o Lobisomem” se repetiu quando foi lançado em vídeocassete. Em Nova York, no outono de 1986, quase todas as lojas da cidade acabaram com os estoques de suas cópias em poucos dias de vendas.
Várias cenas do filme foram deletadas e existem várias fotos mostrando tais cenas (o bate-papo na lareira entre o monstro e Talbot sob as catacumbas geladas do castelo por exemplo, onde Talbot e o público descobrem que o monstro ainda está cego). Isto foi confirmado por várias fontes, incluindo o roteirista Curt Siodmak. Em meados dos anos 80 foi feita uma busca por todos os depósitos dos estúdios da Universal para que se encontrasse uma cópia ou negativo da versão pré-lançamento sem cortes. Até hoje, tal negativo ainda não foi encontrado. Quando o diálogo do monstro foi suprimido, também foram removidas quaisquer referências à cegueira temporária do monstro – um efeito colateral do implante do cérebro de Ygor no monstro ao final de “A Alma de Frankenstein” (1942). Como resultado, a maneira de andar de Lugosi, com os braços levantados parecendo um sonâmbulo, não se explica e se tornou objeto de chacota por parte do público. Ele também estabeleceu o estereótipo “Frankenstein” de caminhar.

Cena deletada (no alto) com imagem restaurada (acima) continha informação vital para compreensão do roteiro do filme.
O diálogo falado pelo monstro foi editado antes do lançamento do filme por vários motivos. Um deles foi que o texto expressava o seu desejo de controlar o mundo, mas os executivos da Universal temiam que as audiências durante a Segunda Guerra Mundial iriam considerá-lo muito semelhante à própria retórica de Adolf Hitler. Porém nem todas as cenas em que há falas do monstro foram deletadas. Quando Larry Talbot descobre uma foto de Elsa Frankenstein, você pode ver a boca em movimento do monstro, mas não sai nenhum som. A maioria das cenas que incluíam o diálogo do monstro foram cortadas completamente ou reduzidas drasticamente. Mas aqui, a voz de Bela Lugosi foi simplesmente apagada.

Na cena acima, os lábios do monstro se mexem, mas não há som. Todas as falas do monstro foram cortadas do filme.
Quando o monstro está sendo recarregado no laboratório do Dr. Frankenstein pelo Dr. Mannering, ele está balbuciando as palavras: “Obrigado, Dr. Mannering!”, na única frase visualmente identificável que restou, mesmo sem som, de todo o diálogo original do monstro.

“Thanks, Dr. Mannering!”é a única frase identificável de todo o texto deletado de Bela Lugosi.
O monstro Frankenstein, interpretado por Bela Lugosi, é mudo no filme, embora o monstro de Boris Karloff tenha falado no início de “A Noiva de Frankenstein” (1935). Curiosamente, Lugosi tinha recusado o papel no “Frankenstein” original (1931), porque ele não teria quaisquer falas. Quando Lugosi aceitou interpretá-lo neste filme, o script original continha os diálogos para o monstro, que mais tarde foram retirados na montagem final.

Lugosi e seu filho nos sets do filme. O ator finalmente encarna o papel que recusara mais de uma década antes.
O filme foi rodado durante a Segunda Guerra Mundial, em meio à uma notória campanha pública anti-alemã criada pelo governo dos Estados Unidos. O roteirista Curt Siodmak, um judeu alemão que tinha fugido de seu país depois de ouvir discursos anti-semitas em 1937, deliberadamente alterou a localização do castelo de Frankenstein da Alemanha para a fictício “Vasaria.” “Vasaria” é traduzido livremente do alemão como “lugar de água”, obviamente, correlacionando a represa, a cachoeira e uma turbina hidrelétrica que são essenciais para o filme.

O castelo de Frankenstein se muda da Alemanha para a fictícia “Vasaria”, cuja represa (acima) é o local mais importante.
Com as cenas de diálogos de Bela Lugosi cortadas, ele aparece no filme por apenas cinco minutos e 6 segundos, com os dublês o substituindo por quase dois minutos adicionais.
O cão (Bruno) no filme é um pastor alemão chamado Moose, de propriedade do ator Lon Chaney Jr., e já tinha aparecido em cena anteriormente como o lobisomem que atacou Lawrence em “O Lobisomem” (1941).

O cão Moose novamente faz uma pequena ponta em um filme da Universal.
O dublê Gil Perkins substituiu Bela Lugosi nas cenas de ação, bem como na cena em que o monstro está sendo libertado do gelo. Na cena da luta final, Eddie Parker substituiu Lon Chaney Jr. como o lobisomem, enquanto Gil Perkins assumiu como o monstro. Com base em entrevistas concedidas anos mais tarde, Perkins pode ter também substituído o lobisomem de Chaney na cena de perseguição pela floresta para as ruínas do castelo. Alguns estudiosos de cinema insistem que Eddie Parker aparece como o monstro em várias tomadas do filme.

Gil Perkins e Eddie Parker . Os dublês estavam em boa parte das cenas de ação.
Fontes: Imdb.com, aveleyman.com, myweb.wvnet.edu, aintitcool.com, dialbforblog.com e listal.com.
author

Este post foi escrito por: CaNNIbal

Sou Web-Designer,Remaster e trabalho com recuperação de audio e video, Sempre procuro trazer novidades com matérias sobre filmes de terror e todo dia trazer um novo filme para quem é fã e ama assistir um bom filme de terror, trabalho constantemente afim de atingir a minha meta que é adquirir e compartilhar filmes de terror raros,antigos e dublados que marcaram há nossa infância.

Receba E-mail atualizações gratuitas !

1 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam ganhar dinheiro afiliados crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.


1 – Todos os comentários são lidos e se possível respondidos.
2 – Não serão toleradas faltas de respeito.
4 – Link Quebrado é só informar que vamos retirar o mais rápido possível.

Obrigado!

CodeNirvana
«Postagen Anterior Proxima Postagen »
© Copyright 2007/ Cannibal-Filmes| Traduzido Por: Cannibal-Filmes | Designed By Leandro Cannibal